Articulação de Mulheres do Baixo Sul realizou IV Feira Agroecológica em Camamu

Articulação de Mulheres do Baixo Sul realizou IV Feira Agroecológica em Camamu

A Articulação de Mulheres do Baixo Sul é formada por mulheres de diversos movimentos sociais, organizações e sindicatos que vem lutando por melhores condições de vida para todas as mulheres e famílias do Baixo Sul. Entre suas diversas atividades está a Feira Agroecológica das Mulheres do Baixo Sul, que  teve sucesso em sua mais recente edição, no dia 04 de setembro, na Praça São Benedito – Camamu, com o tema da luta contra a violência.

As mulheres, comercializaram uma variedade de produtos alimentares como frutas, pequenos animais, verduras, hortaliças, além de plantas medicinais, doces, guloseimas e artesanato que mostrava o amplo leque de talentos locais resultantes do trabalho feminino. O espaço foi também palco para diversas atividades, como o lançamento do vídeo “As Sementes”, dos Diretores Beto Novais e Cleisson Vidal,  que teve a participação de quatro representantes brasileiras da agroecologia, entre elas a agricultora local Maria Andrelice, “Del”. Além disso, teve também exibição de vídeos, apresentações de música, encenações relacionadas ao tema respeito à mulher e família, danças e manifestações típicas da região.

O evento contou com a realização e apoio de muitas instituições: Sindicato de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTR) de Camamu, Serviço de Assessoria a Organizações Populares Rurais (SASOP), Colônia de Pescadores, Presença Ecumênica  e Serviço (KOINONIA), Coordenadoria Ecumênica de Serviço (CESE). Além disso, contou com a participação de: Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTR) de Igrapiúna, Sindicato dos Trabalhadores(as) da Agricultura familiar (Sintraf), FASE, SPM – Secretaria de Politica para Mulheres, Centro de Referência de Atendimento a Mulher (CRAM), Grupo de Apoio e Prevenção a Aids (GAPA), Conselho Quilombola, Escola Agrícola Comunitária Margarida Alves (EACMA), Centro Público de Economia Solidária (CESOL), Mulheres agricultoras, quilombolas, pescadoras, povos de terreiro de Camamu, Igrapiúna, Ituberá, Presidente Tancredo Neves, Valença, Mutuípe, Vale do Jiquiriçá. O encerramento teve a confraternização de todos dançando o samba de roda. 

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.