Política Nacional de ATER é tema de Seminário da ANA

Política Nacional de ATER é tema de Seminário da ANA

A Articulação Nacional de Agroecologia (ANA) promoveu nos dias 16 e 17 de fevereiro, em Brasília, o Seminário sobre a Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (PNATER), com a participação de mais de 40 pessoas, representantes de organizações, redes e movimentos integrantes da articulação. O evento teve como objetivos realizar um balanço crítico da execução da política e da participação das organizações da ANA nesse contexto, em especial na execução de projetos da chamada de ATER Agroecologia; refletir sobre as perspectivas da PNATER para os próximos anos e; definir estratégias para incidência da ANA na política em 2017.

Após debate entre as organizações e movimentos, pontuando suas visões e avaliação da política, foi organizado um painel com representantes do poder público, onde foram pautadas três grandes questões assumidas como vitais para o seguimento e aprimoramento da política. Em primeiro lugar, destacou-se a necessidade de garantir os espaços institucionais, com destaque para o comitê de ATER do Conselho Nacional de Desenvolvimento Rural Sustentável (CONDRAF) e a Comissão Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica (CNAPO), onde a sociedade civil organizada possa seguir com suas proposições para o aprimoramento da política, bem como ter garantido um espaço de controle social da mesma. Em segundo, questionou-se em que medida o atual governo se comprometerá com as deliberações das conferências, em especial a última, cujo documento final, sob responsabilidade do governo, ainda não foi produzido. Por último, em relação às chamadas de ATER, dois destaques foram feitos: qual a garantia de continuidade e renovação dos projetos em curso; e qual o espaço para seguirmos no diálogo deliberativo do aprimoramento das novas chamadas, essas já no âmbito da Agência Nacional de. Assistência Técnica e Extensão Rural (ANATER). Em breve um relatório com os resultados e encaminhamentos do seminário será socializado, mas, vale ressaltar, que já foram agendadas reuniões da ANA com a ANATER e com o INCRA para tratar das futuras chamadas.

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.