Seminário online debate comunicação nos Semiáridos da América Latina

Com inscrições gratuitas, evento busca  discutir a comunicação enquanto estratégia de transformação e de mudança de olhar sobre as terras secas

Estão abertas as inscrições para o Seminário online Comunicação e Disputas de Narrativas nos Semiáridos da América Latina, realizado pela Plataforma Semiáridos América Latina no próximo dia 23 de setembro de 2021 a partir das 14h (horário do Brasil).

A Plataforma Semiáridos vem percebendo a importância de discutir a comunicação para além de seus instrumentos, enquanto estratégia de transformação, de mudança de olhar sobre as terras secas. Essas regiões foram e são estigmatizadas pelos meios de comunicação dominantes, que constroem muitas vezes uma narrativa externa à realidade desses territórios sem escutar seu próprio povo, gerando alienação e estereótipos que projetam a imagem da região para quem está fora dela e também impactam as próprias populações que não se enxergam na sua realidade.

Para discutir essas questões, a Plataforma Semiáridos América Latina, articulação de diversas organizações sociais espalhadas pelos Semiáridos da América Latina. No Brasil fazem parte da plataforma o Cetra, Centro Sabiá, AS-PTA e Patac — organizações ligadas à agroecologia, convivência com o Semiárido, questão agrária, entre outras pautas de direitos humanos.

Carlos Magno, coordenador de mobilização social do Centro Sabiá e membro da mesa de governança da Plataforma Semiáridos, conta que discutir a comunicação como disputa de narrativas é, sobretudo, “lançar um novo olhar sobre essa região. É mudar a lente dos óculos para olhar sobre essa região, porque as narrativas construídas historicamente sobre esses territórios, seja no Brasil, seja no norte da Argentina, na Bolívia, no Paraguai, são narrativas desconstrutivas desses territórios, que não reconhecem o protagonismo das suas populações e dos sujeitos políticos, então ela vem sempre no sentido de mostrar a pobreza, a miséria”.

Assim, a Plataforma Semiáridos, junto de outras redes e organizações, e dos convidados ao debate, “vão nos ajudar a discutir que narrativas são essas que estão em disputas e a olhar esse território como um território de vida, como um território de oportunidades”, completa Carlos.

Voltado para pessoas, redes e organizações que têm interesse em comunicação nos Semiáridos. Serão quatro debatedores, convidados para engrandecer a discussão: Catarina de Angola (Angola Comunicação, Brasil), Fernanda Cruz (Articulação Semiárido Brasileiro, Brasil), Diana Segado (La Tinta, Argentina) e Mídia Ninja (Brasil). As inscrições para o Seminário são gratuitas e podem ser realizadas em bit.ly/semiaridos. Haverá emissão de certificado digital para os participantes e a discussão será transformada em uma publicação.

Sobre os debatedores

Catarina de Angola (Angola Comunicação, Brasil) é  mulher negra, mãe e jornalista, mestra em Extensão Rural e Desenvolvimento Local. Com mais de quinze anos de experiência em comunicação, com passagens por organizações sociais, fundou em 2019 a Angola Comunicação, agência que se propõe a alimentar processos criativos e de mobilização social a partir da comunicação.

Fernanda Cruz (ASA, Brasil), é uma recifense vivendo em Olinda, totalmente influenciada pela região Semiárida e seu povo; mãe de Letícia e Lucas, tem formação em comunicação social com habilitação em jornalismo, pela Universidade Católica de Pernambuco. Fernanda atua há 18 anos Articulação Semiárido Brasileiro (ASA) com comunicação popular e comunitária para mobilização social.

Diana Segado (La Tinta, Argentina) é natural de San Juan (Argentina) e mora em Córdoba há 16 anos. É formada em Comunicação Social com orientação em produção gráfica pela Universidade Nacional de Córdoba (UNC) e editora geral de La Tinta, meio digital, alternativo e cooperativo de Córdoba.

Fundada em 2013, a Mídia Ninja (Brasil), é uma rede de comunicação que busca novas formas de produção e distribuição de informação a partir da tecnologia e de uma lógica colaborativa de trabalho, entendendo a comunicação democrática como um direito humano.

Plataforma Semiáridos América Latina

A Plataforma Semiáridos é uma articulação de quinze organizações sociais espalhadas por dez países que possuem regiões semiáridas. Foi criada com objetivo de revelar e sistematizar as experiências vinculadas à utilização e à gestão dos territórios nas regiões, fortalecer a sociedade civil, gerar propostas e incidir nas políticas públicas. Busca atender os problemas das organizações indígenas e camponesas, em relação ao acesso, uso e gestão da terra, o território e os recursos naturais.

No Brasil fazem parte da plataforma o Cetra, Centro Sabiá, AS-PTA e Patac — organizações ligadas à agroecologia, convivência com o semiárido, questão agrária, entre outras pautas de direitos humanos. Além do Brasil, a Plataforma possui organizações na Argentina, Bolívia, Paraguai, Nicarágua, El Salvador, Venezuela, Honduras, Guatemala e Equador.

Serviço

Seminário online Comunicação e Disputas de Narrativas nos Semiáridos da América Latina

Quinta-feira, 23 de setembro de 2021, às 14h (horário Brasil)

Inscrições gratuitas em: bit.ly/semiaridos

Emissão de certificado digital

Site da Plataforma Semiáridos: www.semiaridos.org

Deixar uma resposta