Bela Gil prepara Cuscuz Nordestino com água de cisterna e pede apoio à Campanha Tenho Sede

O preparo da receita contou com a participação de Dona Nena, agricultora que mora no sítio Pilões, município de Cumaru, no Semiárido de Pernambuco, que teve a vida mudada por causa da cisterna de 16 mil litros. O vídeo já está no ar no Canal da Bela no Youtube

Por Adriana Amâncio – Asacom

Reprodução do Canal da Bela no Youtube

Referência em culinária natural, a chef Bela Gil, acaba de lançar no Canal da Bela, no Youtube, uma receita especial de Cuscuz Nordestino. O prato foi preparado com ingredientes agroecológicos e água da cisterna vindos direto do Semiárido. Durante o preparo, que teve a participação da agricultora familiar Josefa Quirino de Albuquerque, conhecida como Dona Nena, que mora no sítio Pilões, área rural do município de Cumaru, no Semiárido de Pernambuco, a chef divulgou o programa Um Milhão de Cisternas, criado pela Articulação Semiárido Brasileiro (ASA), e pediu apoio à Campanha Tenho Sede, lançada em setembro de 2020, com o objetivo de arrecadar recursos para construir um milhão de cisternas no Semiárido.

A receita levou milho de cuscuz não – transgênico, vindo da Paraíba, leite de Castanha de Cajú com  Licuri e mel, todos ingredientes cultivados por famílias agricultoras agroecológicas do Semiárido brasileiro. “Fico muito feliz de divulgar esse projeto e fazer com que ele continue, porque ainda precisam ser construídas outras cisternas”, destaca Bela antes de iniciar o preparo do prato.

Dona Nena agricultora agroecológica interage com Bela Gil durante o preparo do Cuscuz Nordestino – Imagem – reprodução Canal da Bela – Youtube

Dona Nena, que é uma das vozes da Campanha Tenho Sede, lançada pela ASA, em setembro de 2021, com o objetivo de arrecadar recursos para construir mais um milhão de cisternas no Semiárido, reforça o impacto da conquista da cisterna na segurança alimentar da sua família. “Quando chove é muito bom, porque, além da gente ter água na cisterna, nós vamos plantar um pé de coentro, uma fava, um jerimum.”  Quando Bela pergunta se dá para produzir mais com a cisterna, a agricultora enfatiza: “dá pra produzir! Dalí, a gente tira para o consumo, para beber, para as plantinhas, para os animais”, explica.

Dona Nena representa uma das 1,2 milhão de famílias, que foram beneficiadas com as cisternas construídas no Semiárido dentro da meta estabelecida pela ASA em 1999. Deste total, mais de 80% das implementações foram de responsabilidade da rede. A iniciativa inspirou o Programa Cisternas, criado pelo Governo Federal na gestão do, então presidente Lula, no ano de 2003. A partir deste marco, a construção das cisternas se intensificou na região. 

Porém, a iniciativa que executou um orçamento de R$ 800,8 milhões no ano de 2012, fechou o ano de 2020 com um orçamento de apenas R$ 70 milhões, segundo dados do Sistema Integrado de Planejamento e Orçamento (Siop) do Ministério da Cidadania. A redução no volume de recursos tem retardado a chegada de uma cisterna para mais de um milhão de famílias que ainda não têm acesso à água no Semiárido.  

Quadro mostra as reduções gradativas no orçamento do Programa Cisternas ao longo dos anos – Fonte: Siop/Ministério da Economia

A campanha Tenho Sede, lançada em setembro de 2021 e que segue mobilizando recursos para garantir acesso à água no Semiárido, contou com a participação do cantor Gilberto Gil, pai da chef Bela Gil, que regravou a canção Tenho Sede, composta pelos músicos Anastácia e Dominguinhos, e chamou a atenção para o problema da falta de acesso à água de consumo humano entre as famílias do Semiárido. 

No ar há quatro meses, a mobilização já conta com doadores de todas as regiões do Brasil e segue agora para uma nova etapa, envolvendo as companhias de abastecimento e saneamento básico, integrantes do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste, que vão oferecer a possibilidade de doação via conta de água. Para conhecer a campanha em detalhes e realizar doações, acesse: tenhosede.org.br

Confira abaixo o vídeo completo:

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.