Caderno Orientador – Colhendo Saberes, Sabores, Cheiros e Cores no Semiárido

Se olharmos para as nossas práticas, individuais e/ou coletivas, em que medida, estamos promovendo uma cultura da paz, cultura da não violência para além do romantismo presente em muitas práticas educativas?

Como as nossas organizações desenvolvem ações que independente do rótulo, temática (cultura da paz), fortalecem processos educativos nas famílias e nas comunidades?

É sobre essas questões que se debruça a presente publicação, um caderno com orientações para o fortalecimento de processos pedagógicos no Semiárido, em investigação e encontro com os seus "Saberes, Sabores, Cheiros e Cores". Baseado nos eixos do Autoconhecimento, Agroecologia e Museologia Social, as organizadoras do trabalho propõem inspirações para processos de aprendizagem colaborativa e o estabelecimento de uma cultura de paz e não violência.

Este caderno orientador é assinado pela educadora Socorro Freittas e a Artesã de Processos Criativos Carmen Angélica Costa.

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.